O que é Deficiência Intelectual?

Transtorno do Desenvolvimento Intelectual ou Deficiência Intelectual

O Transtorno do Desenvolvimento Intelectual ou Deficiência Intelectual já foi conhecida por outras denominações, entre elas, idiotia e retardo mental. O DSM V – Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – V, estabelece a denominação “Transtorno”, alinhando essa alteração às denominações adotadas no Manual.

O Transtorno do Desenvolvimento Intelectual tem com características essenciais:

Critério A: limitações nas habilidades mentais gerais.

Critério B: dificuldade no funcionamento adaptativo em comparação com indivíduos pareados por idade, gênero e condição sóciocultural.

Critério C: início no período de desenvolvimento, antes dos dezoito anos.

As habilidades mentais gerais estão ligadas à inteligência, que envolve raciocínio, resolução de problemas, planejamento, pensamento abstrato, compreensão de ideias complexas, julgamento, aprendizado acadêmico e aprendizado a partir da experiência.

A inteligência é avaliada por meio do Quociente de Inteligência (QI) obtido por testes padronizados. Com base nos resultados desses testes, considera-se Transtorno do Desenvolvimento Intelectual quando o indivíduo apresenta resultados com dois desvios padrões, ou mais, abaixo da média da população. Considerando-se a média de 100  e desvio padrão de 15, o resultado de uma pessoa com Transtorno de Desenvolvimento Intelectual nessa avaliação situa-se em 75 ou menos.

O funcionamento adaptativo refere-se ao modo como uma pessoa lida com tarefas cotidianas nos domínios conceitual (habilidades ligadas à linguagem, leitura, escrita, matemática, raciocínio, conhecimento, memória); social (habilidades ligadas à consciência das experiências alheias, empatia, habilidades com amizades, julgamento social e autorregulação) e prático (aprendizagem e autogestão em situações da vida, como cuidados pessoais, responsabilidades profissionais, controle do dinheiro, recreação, controle do próprio comportamento e organização em tarefas escolares e profissionais).  e quanto atende às expectativas de independência pessoal e responsabilidade social considerando sua idade e contextos sociocultural e comunitário. As limitações no comportamento adaptativo levam à necessidade de apoio na escola, no trabalho ou para a vida independente.

Pessoas com Transtorno do Desenvolvimento Intelectual podem ter dificuldades no controle de seus comportamentos e emoções, nos relacionamentos interpessoais e em manter a motivação no processo de aprendizagem. Essas dificuldades podem ser superadas por meio da estimulação sistemática do desenvolvimento, adequações em situações pessoais, escolares, profissionais e sociais, além de oportunidades de inclusão social.

Referências Bibliográficas

Black, D.W.; Grant, J.E. (2014). Guia para o DSM-5: complemento essencial para o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: Artmed.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

2014 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team